quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Os Moinhos de Vento no Concelho de Penacova - Parte I

O concelho de Penacova tem três grandes conjuntos de moinhos de vento,nomeadamente os da Serra da Atalhada (com 21 engenhos), Portela da Oliveira (com 21) e Gavinhos (com 14 engenhos). 

  
Moinho de Vento do conjunto da Serra da Atalhada

Os engenhos podem ser classificados como Moinhos de vento de torre fixa de tipo Serrano. Estes engenhos são construídos com grandes blocos de pedra, ficando as paredes em silharia. A tração é feita por rabo, ou seja, para rodar o capelo, de modo a apanhar o vento dominante, há uma vara que sai deste, do lado contrário ao mastro que é empurrada pelo moleiro, de modo a tentar apanhar o vento mais favorável à atividade moageira.


A CM de Penacova editou em 2005 uma pequena publicação sobre os sistemas de moagem no concelho, obra essa que nos dá algumas ideias interessantes da particularidade e organização deste setor no passado no concelho:

1. A existência de muitos moinhos no mesmo sítio relaciona-se com o facto de aí existirem as condições ideais, do ponto de vista éolico. Na verdade, a maioria dos moinhos eram independentes entre si, tendo proprietários diferentes. Contudo, no conjunto da Portela da Oliveira, verifica-se que alguns moinhos estão situados num local mais desfavorável, pois  mesmo moleiro daria assistência a mais que um engenho.

Moinho do conjunto da Portela da Oliveira

2. Os terrenos onde se implantaram os engenhos eram baldios, o que facilitava a obtenção da autorização para construção.

3. Os moinhos tinham apenas um casal de mós, negreiro. Contudo, no último quartel do séc. XX foi adicionado em alguns deles um segundo casal, alveiro, para a moagem de trigo, produzindo assim farinha branca. No entanto, e atendendo a que se estava perante engenhos que foram feitos apenas para albergar um casal de mós, estás adaptações levaram a que apenas se pudesse trabalhar com um casal de mós de cada vez.

4. No conjunto da Portela da Oliveira verifica-se, pelos pormenores da construção, que a tração destes moinhos pode ter sido feita em tempos por sarilho (um dispositivo interior que faz a rotação do cabelo, presente sobretudo nos moinhos de vento de torre fixa no Oeste e a sul do Rio Tejo). Existem igualmente memórias de pessoas mais velhas que referem que estes engenhos "não tinham rabo e eram movidos por dentro" (Gouveia, 2005: 18). 

Conjunto de Moinhos de Gavinhos

Bibliografia:
GOUVEIA, Henrique Coutinho (2005). Sistemas de moagem no Concelho de Penacova. S/l: Ed. Câmara Municipal de Penacova.